Arena Tensai - O retorno

Ola senhores e senhoras! A Arena Tensai foi um forum de RPG interpretativo à muitos anos atrás (mesma época do orkut) e está na hora de voltar a ativa!


    Yue e Sakura X Allen e Cross

    Compartilhe
    avatar
    Sieg
    Admin

    Mensagens : 23
    Data de inscrição : 27/01/2016

    Yue e Sakura X Allen e Cross

    Mensagem por Sieg em Sex Mar 17, 2017 3:02 am



    D-GRAY MAN X SAKURA CARD CAPTORS

    Cross (Croco) e Allen (Allen...haha) X Sakura (Caim) e Yue (Mirai)

    Primeira luta 2 contra 2!

    Modelo de luta: Resumo - Prologo + 5 Rounds + Interrupção de um dos juízes

    Modelo de julgamento:
    Criatividade (Do prologo ao final da luta) + Coerência (Danos, movimentos, etc) + Interpretação do Personagem

    Juízes: Billy - Chrono - Sieg (Obs: Julgamentos individuais)

    Arena: ARENA EXAME CHUNNIN - Konoha (Horário: 14:00 AM)



    A Arena de Exame Chuunin é uma grande arena circular (simulação de floresta rasa) na Vila Oculta da Folha, possuindo arvores e algumas pequenas áreas com gramado raso.. A arena é utilizada nas festividades de Konoha em que nelas haja espetáculos de batalhas ninja, como exemplo, a terceira fase do Exame Chunnin, já que esta fase do exame é um tipo de batalha Royal. O lugar estará vazio com o tempo nublado.

    Ordem de postagem:

    -Caim
    - Mirai  
    - Allen
    - Croco
    Extra: Possibilidade de alteração na ordem de postagem interna (do time)

    QUE TODOS FAÇAM O MELHOR!
    avatar
    DemonCaim

    Mensagens : 14
    Data de inscrição : 05/02/2016

    Re: Yue e Sakura X Allen e Cross

    Mensagem por DemonCaim em Sab Mar 18, 2017 4:33 am

    [“Onde é que eu estou? Que lugar é este?
    Sakura se via em um lugar estranho trajando uma das roupas feitas pela Tomoyo, estava em uma espécie de arena estranha circular e com mato baixo.
    Via Yue lutando contra uma pessoa que ela nunca tinha visto antes. E outra se aproximava dela. Um homem estranho com uma roupa escura e cabelos brancos. Quando o mesmo se aproximou uma voz aguda tomou conta de seus ouvidos.


    -Sakuraaaaaaaaaa. ]

    A pequena garota acordava assustada gritando.

    - Aaaaaaaaaaa... Keroo o que foiiiii.

    -Você estava se mexendo muito e falando sozinha. E já são sete horas da manhã.

    -Eu tive um sonho muito estranho. Yue estava lá também mas não pareciam ser obra do mago clow. Ou de alguma carta...

    A menina suspirava aliviada por ser apenas um sonho, mas mantinha um semblante preocupada no rosto, quando repentinamente lembrou do que Kero disse.

    -Sete horasssss. Estou atrasadaaaaa. Tenho que correr hoje na escola tomoeda vai ter excursão para visitar algumas vilas antigas. E o Touya e o Yukito vao também... Ai ai ai Yukito *-*

    -Aaaaa Sakura eu também quero ir.



    -mas é claro que você vai Kero.

    Em poucos minutos Sakura já estava vestida. Corria pelas escadas ainda colocando a alça da mochila, dava um beijo no rosto de seu pai, enquanto pegava seu sanduíche em cima da mesa e o colocava na boca, corria até a porta e calçava seus patins. Touya já tinha saído e ia de bicicleta até seu Colégio que ficava ao lado da escola de Sakura.

    -Tchal papai até depois.

    Em minutos a menina corria patinando atrás de seu irmão ainda mastigando o último pedaço de seu café.

    -Me esperaaaaa

    Falava de boca cheia quase não dando para entender.

    -Vai de vagar sua monstrinha.

    -Ai EU NÃO SOU MONSTRINHA!.



    Resmungava Sakura olhando feio para seu irmão, mas algo mudou seu semblante de ira para uma alegria estranha, ao longo do caminho esperando na esquina estava Yukito, que sempre se encontrava com Touya para irem juntos para o colégio.

    “Ai Ai Ai Ai Yukito”



    Algum tempo depois a garota chegara na escola, pouco antes do sinal tocar, Shoran e Tomoyo estavam esperando por Sakura, quando a mesma chegou Tomoyo correu para encontrar a amiga, mas Shoran fechou a cara e virou o rosto enrubescido.



    Seguiram juntos para a sala de aula, onde iam se reunir todos os alunos da quarta série antes de irem para a excursão.

    Já era nove horas quando o ônibus chegou ao aeroporto de Tóquio, Touya e Yukito já estavam lá aguardando, pegariam o mesmo voo.

    -Como estão vocês?



    A doce voz de Yukito enaltecia os ouvidos de Sakura e Shoran que imediatamente ficavam vermelhos, e tentavam esconder o rosto com a vergonha.



    Shoran estendia os braços segurando uma marmita grande, e oferecia para Yukito



    -Para comer no avião.

    Após falar sai de perto rápido o suficiente, o rapaz olhava para aquela marmita, ajeitava seus óculos e sorria largamente.
    As crianças logo se encontraram com o professor Terada e embarcaram no avião.


    Algumas horas mais tarde, todos já estavam em seu destino, tiveram que pegar uma van para irem até uma parte do bosque e lá seguiriam a pé, algumas vilas ainda eram habitadas, e em uma delas era onde todos se hospedariam.

    Seguiam em grupos por uma trilha de terra em meio as árvores, Sakura, Tomoyo, e Shoran iam logo atrás de Touya e Yukito.
    Um arrepio tomava conta de Sakura que batia os dentes, a mochila da menina abria e de dentro saltava a cabeça de Kero.

    -Eu também senti algo estranho.

    Shoran se assustava com a presença repentina do guardião em sua forma inofensiva, dando um salto para o lado, mas logo era tomado pelo mesmo arrepio.

    -Parece que vem dali

    Apontava para o meio das árvores.

    -Vamos dar uma olhada – Dizia o guardião.

    -Acho que deve ser uma carta clow – completava Sakura.

    -Mas já não são mais cartas clows, você pegou todas – interferia Shoran.

    A discussão se estendeu por alguns minutos até que o grupo decidiu seguir a trilha para encontrar a origem desta energia vil.
    O grupo de Sakura era o último da trilha, e por tanto ninguém notou que os mesmos tomaram caminho diferente.
    Seguia alguns metros por dentro do bosque, até que se depararam com uma vila, estranha e com aspecto bem antigo, um imenso portão de madeira dava as boas vindas aos garotos, o mesmo encontrava-se aberto, adentrando a vila, a mesma parecia vazia, não viu ninguém, o dia nublado dava aquele lugar uma aura assustadora.

    -Ai Ai Ai Ai será que aqui tem fantasmaaaaaaaaaas?

    -Não seja idiota sabe que eles não existem.

    -Eu sei, mas, mesmo assim, me dá muito medo.



    A vila era grande, e o que mais chamou atenção de Tomoyo foi a montanha ao fundo da vila, com várias cabeças esculpidas na rocha, a garota já com a camera na mão filmava tudo.



    -Olha Sakura parece que aquelas pessoas foram muito importante.

    Vasculhando a vila novamente a energia tomou o corpo de Sakura e Shoran, ambos correram para o lugar que emanava fortemente a energia, Tomoyo ia logo atrás filmando cada passo da garota e Kero vinha voando tentando acompanhar.
    Ao chegar no lugar uma lembrança vinha à mente da menina: Seu sonho.
    O lugar em que adentraram era igual ao que via em seu sonho, Sakura ficou parada um bom tempo olhando para o nada, lembrando do que sonhara nesta manhã.

    -Meu sonho.

    Balbuciava para si mesma.
    Em segundos a garota erguia as mãos a chave presa em seu colar começava a tremer, e uma energia surgia no ambiente, símbolos surgiam abaixo de Sakura, e ela começava a conjurar seus poderes mágicos.

    -Chave que guarda o poder das trevas, mostre seus verdadeiros poderes sobre nós, e os ofereçam à valente Sakura que aceitou está missão… LIBERTE-SE!



    Após o conjuro a chave que estava em um cordão preso ao seu pescoço agora já era um cetro empunhado por Sakura, a menina olhava em volta esperando ver os mesmos homens que vira em seu sonho, ou o dono da tal energia vil que ela sentia a pouco.



    Touya notou a falta da irmã, sentia a energia negativa que emanava do bosque e já imaginava que sua irmã teria ido atrás de respostas.

    -Yukito, Vá atrás de Sakura, acho que essa energia é mais perigosa do que se imagina.

    -Claro Touya.

    Yukito corria na direção da energia a fim de achar Sakura e os outros.
    avatar
    Mirai

    Mensagens : 2
    Data de inscrição : 13/01/2017
    Idade : 29

    Re: Yue e Sakura X Allen e Cross

    Mensagem por Mirai em Sex Mar 24, 2017 9:23 pm

    *Como todos os dias, Yukito esperou pacientemente a chegada de Touya - Com sua irmã seguindo-o logo atrás - um pouco adiante de sua própria casa. Entretanto, a rotina seria um pouco diferente do que todos estavam acostumados. Em verdade, tanto a turma de Yukito quanto a de Sakura estavam entre as selecionadas para uma excursão naquele dia, para a qual chegavam com quase duas horas de antecedência, conforme combinado pelas escolas. Assim, tiveram tempo o suficiente para embarcarem no ônibus e chegarem a tempo para a viagem de avião.

    A marmita que Yukito recebeu de Shoran, em conjunto de duas outras que o próprio rapaz de cabelos grisalhos teria levado, permitiam que ele enganasse um pouco sua fome até que chegassem ao seu destino. Sendo a forma falsa de Yue, um ser que demanda muita energia para se sustentar, o rapaz basicamente comia por dois.
    Depois de algumas horas de viagem de avião e mais alguns minutos de van, os alunos chegavam em uma trilha que abria caminho por um bosque. Um local que só podiam avançar a pé para alcançar a vila, que era o destino final da excursão para aquele dia. E, apesar das turmas andarem em grupos, todos foram relativamente juntos, permitindo que Touya e Yukito caminhassem um pouco mais perto de Sakura e os outros, ainda que distraídos conversando entre si.

    Eventualmente, porém, a ausência do trio foi notada, inicialmente por Touya. Este percorreu seu olhar ao redor, procurando saber onde sua irmã teria ido, mas aquela estranha energia o surpreendia brevemente. Já imaginava, portanto, que Sakura teria ido averiguar.
    Pedindo para Yukito ir verificar o paradeiro das crianças, este aceitou sem nada indagar. Sua forma verdadeira, dentro de si, também teria notado aquela aura negativa e estava realmente em curiosidade de saber o que se tratava. Correu, então, em direção à mesma.

    O caminho desviava-se entre as árvores e dava a impressão de deixar a mata mais densa, mas ele sentia que existia algo mais além daquilo. Após alguns minutos avançando, seguindo aquela leitura de energia, enfim encontrou: Uma vila, bem antiga e aparentemente abandonada a muito tempo atrás, tendo perdido boa parte do vigor de suas extruturas para o tempo. Não era aquela a vila que teriam vindo visitar. Era outra, isolada dos caminhos comuns, oculta naquele bosque. Mesmo sem entrar, estava claro que os costumes e culturas que existiam ali, apesar de também diferenciar-se de Tomoeda, talvez fossem bem diferentes do que uma mente humana esperaria.
    Yukito inconscientemente diminuiu a velocidade de suas passadas enquanto caminhava, olhando ao redor como se esperasse alguém sair daquelas residências velhas, mas logo ficou bem claro que a vida que aquele lugar abrigou agora pertencia ao passado. Então, qual era a origem daquela energia?

    Conforme esta ia ficando mais forte, também era mais notável a presença de Sakura, o que fez Yukito apertar seus passos novamente. A corrida, porém, foi breve, pois logo se via entrando em uma espécie de arena, ainda que seu interior imitasse a presença da floresta do lado de fora, mesmo que com uma vegetação mais baixa e muito menos densa. O grupo da Card Captor estava logo adiante.

    E, sem perder tempo, resolveu assumir o controle antes que o dono daquela energia resolvesse aparecer e atacar.
    Os olhos de Yukito se fecharam, e seu corpo relaxou enquanto flutuou sutilmente, não muito distante do solo. De suas costas, duas asas grandes, em um branco brilhante quase prateado, surgiram para o envolver completamente como um casulo. Dentre os poucos espaços entre as asas, uma luz forte escapava em diversos feixes que se fragmentavam momentaneamente, apenas para brilhar de novo logo depois. O processo durou apenas alguns segundos antes que tais asas se afastassem em abrir, revelando sua forma verdadeira. A figura de Yue enfim se fazia presente.




    Obviamente, o Guardião de vestes claras e longos cabelos brancos já teria sido notado nesse meio tempo, e foi recebido com uma pergunta do outro ali presente.*


    -Yue! Então você também sentiu essa energia?

    -Sim, eu senti.
    - Respondeu, enquanto se aproximava do grupo. Kerberos ainda estava em sua forma falsa, apesar de também estar alerta mesmo enquanto conversavam. - Não esperava que um local tão distante de Tomoeda também abrigasse uma aura desse tipo.

    -E o que você acha que isso significa?

    *Yue cruzava os braços. A energia estava quase completamente ao redor deles. Era difícil encontrar a origem desta. A maior pista deles seria exatamente aquela estranha arena.*

    -Não sei dizer. Esse tipo de manifestação deveria ter acabado com a junção das cartas. A menos que...

    *Não completou. Sabia que a magia só poderia ser limitada pela força de seu usuário, e certamente o mundo não teria Clow e Sakura como seus únicos usuários. Aquela vila mesmo poderia ser um exemplo. Ela exalava energia elemental, mesmo fraca. Era provável que, a muitos anos atrás, usuários de algum tipo de magia teriam habitado a região. Talvez a energia fosse um reflexo da "corrupção" do local pelo seu uso excessivo, mas se o lugar era tão antigo assim, a presença que sentiam certamente deveria estar bem mais discreta. Não, era algo mais.
    Antes que Kero pudesse indagar a continuação da fala, recebeu um pedido do anjo.*


    -Kerberos. Eu ajudarei Sakura a averiguar o que está acontecendo, mas não tenho como prever o que pode acontecer. Então tome sua forma verdadeira e proteja os outros.

    *Entendendo a medida preventiva, Kero flutuou para um pouco mais distante de Sakura, permitindo que suas pequenas asas douradas ficassem tão grandes quanto as do outro guardião, envolvendo-o da mesma forma que o primeiro. A luz dourada escapou entre estas brevemente antes de se separarem para revelar a verdadeira forma do mesmo: Um felino com a pelagem em um amarelo-ouro, trajando duas peças de armadura, uma em sua cabeça e outra ao redor do pescoço até diante de seu torso. Sua voz também abandonava o som esganiçado para dar lugar a um tom mais grave e imponente.*


    -Venham, precisamos nos distanciar por enquanto.

    -Essa energia é bem estranha. Não a subestime. - Alertava Shaoran.

    -Sakura! Tome muito cuidado!
    - Preocupou-se Tomoyo.

    *E então, o trio se afastou, deixando Sakura e Yue com o espaço necessário para descobrirem a origem daquela presença.*
    avatar
    ale_allen
    Admin

    Mensagens : 33
    Data de inscrição : 03/02/2016

    Re: Yue e Sakura X Allen e Cross

    Mensagem por ale_allen em Sab Mar 25, 2017 12:27 am

    Resumo
    Allen Walker é o personagem principal de D.Gray-man. Um Exorcista de origem britânica e também o mais novo que está vivo, seu braço esquerdo ganhou o poder de uma arma anti-Akuma. Sua arma anti-Akuma é um tipo raro de parasita que divide uma relação simbiótica com o corpo do compatível. Sua data de nascimento é desconhecida mas ele tem, aproximadamente, quinze anos. Allen foi abandonado por seus verdadeiros pais devido à uma suposta 'deformidade' em seu braço esquerdo (sua arma anti-Akuma) e foi adotado por Mana Walker no Natal. Depois que Mana morreu, Allen, torturado pela tristeza, transformou Mana em um Akuma, pensando que ele poderia ressuscitar seu pai adotivo. O Mana Akuma amaldiçoou Allen e acertou seu olho esquerdo deixando o 'pentagrama' - a marca de um Akuma (É um tipo de uma cicatriz no rosto de Allen). Ao mesmo tempo, foi a primeira vez que seu Allen invocou sua arma anti-Akuma que, instintivamente, destruiu o Mana Akuma. Entretanto o choque de matar seu amado pai transformou seu cabelo em branco. A partir desse dia, seu olho amaldiçoado permite que ele veja as almas daqueles que estão presos dentro do Akuma.

    A Ordem Negra é um grupo de Exorcistas com conexões estreitas com o Vaticano. Cujo o objetivo é parar o Conde Do Milênio, um Ghoul maligno com intenções de destruir todos os humanos com o apoio do noah clã [ descendentes de noé ], da mesma maneira pela qual Noé passou com a grande enchente. A ordem negra é ostentada por Exorcistas espalhados pelo mundo em busca das inocências perdias e que obtêm um grande poder, também oriundo da Innocence, que é uma substância divina criada no passado, para combater o exército do Conde do Milênio, os Akumas.


    Os Exorcistas são compatíveis humanos com a Inocência que dedicam suas vidas para purificar as almas dos Akuma e servir as ordens do Ordem Negra para salvar a humanidade de Noah família . Eles também são conhecidos como os Apóstolos de Deus ou os padres negros.

    A Inocência é uma substância rara (verde e localizado na Weapons Anti Akuma como uma Cruz) é utilizado para criar objetos que dão o poder de purificar o Akuma , a civilização que criou 7.000 anos atrás chamado como o Deus de cristal .
    Também chamado de arma anti-Akuma , quando ela é processada como uma arma e chamado por um "compatível" , as pessoas que são capazes de sincronizar com ele são conhecidos como o  apóstolos de Deus .
    Inocência é um dos objectivos da Ordem preto , uma vez que funciona a recuperar os fragmentos de 109 espalhadas por todo o mundo.

    Fim Resumo



    Saltando para o buraco central de um imenso salão oval, um ser de estatura mediana, com uma imensa capa branca com pelugem na gola que paira no ar, cabelos brancos espetados nas pontas, uma roupa totalmente negra com detalhes vermelhos, botas longas negras com detalhes vermelhos, seu nome, Allen Walker.




    Caia sobre o solo amortecendo a queda, mostrando experiencia de vida nas habilidades acrobáticas, Allen estava de rosto baixo olhando para o chão, levantando levemente sua cabeça enquanto via a sua frente um caixão negro, com um simbolo dourado em sua parte superior.



    Segurando uma imensa espada com seu braço direito, que era envolvido por uma parte da capa, uma manga longa branca e uma luva branca em sua mão, Allen estava em sua forma Crown Clown, a forma de sincronização 100% com sua inocência, seu olho esquerdo estava com fundo preto, enquanto em sobre seu olho podia se ver o desenho vermelho de uma estrela ao contrário, seguindo uma linha que passava descendo por seu olho até um pouco acima de seu queixo, com um risco vermelho horizontal abaixo do olho, a coloração do olho esquerdo era vermelha, enquanto o olho direito era comum de cor azul, Allen então se depara com um estrondo vindo de cima daquela sala imensa, próximo aos pilares, a parede destruída, era um Akuma de nível 4, um ser com a forma humanoide careca , duas auréola sobre a cabeça sendo a de baixo maior em tamanho,  máquinas criadas pelo Conde do Milênio para destruir os exorcistas a partir da alma de uma pessoa morta. Após matar tanto seres humanos, os akumas aumentam seu nível, Allen que consegue enxergar a alma humana dentro do akuma com seu olho esquerdo, consegue ver a dor e o sofrimento por de trás de toda essa evolução, chegando a quase vomitar a primeira vez que viu um nivel 4.



    O olhar dos 2 rivais se encontram, o Akuma, que possui asas em suas costas menores que seu corpo e finas, porém que conseguem fazer o mesmo se mover pelo ar, desce num voo rasgante contra o Exorcista, que puxa sua espada como um escudo, fazendo com que o choque gerasse uma onda de ar que se espalha pela sala, algo tão forte que gera rachaduras na parede, fazendo os 2 recuarem um espaço de 5 metros cada de sua posição inicial do choque.
    O Akuma feroz vem novamente contra Allen plainando próximo ao solo mas com grande velocidade, Allen salta sobre o inimigo, ficando agora exatamente acima de seu corpo, puxando a espada para trás, tudo parece em câmera lenta agora, o Akuma avista o caixão e deixar sair as seguintes palavras de sua boca:


    -Destruir Marian Cross!

    Allen pronto para enfiar sua espada sobre o adversário, brevemente olha para o caixão, tendo uma lembrança de seu passado, na qual, um dos poucos momentos em que Cross mostrava que compreendia o lado sentimental e entendia a dor de Allen...



    Mestre...


    Indagava em sua mente Allen Walker para si mesmo, tendo seus cabelos encobrindo seus olhos enquanto a espada atravessa o meio do corpo do Akuma, a visão recupera agora o tempo real, fazendo jorrar o sangue venenoso do Akuma, que não afeta Allen devido a ter a arma anti akuma do tipo parasita, enfincando a espada sobre o solo, prendendo o monstro.

    -Temos um exército vindo para cá! Vamos acabar com Marian Cross!

    O Exorcista olhava no espelho que tinha em sua frente, ao fundo do salão oval, via um ser como se sua pele fosse preta, como alguem carbonizado, com roupas sociais, uma camisa, paleto aberto e uma calça social, junto a uma gravata em seu pescoço, Allen ouvia apenas as palavras: "Não temos mais tempo!".
    O Akuma nesse ponto já tinha em sua mão energizada uma bola de poder apontada sobre a cabeça de Allen, com o braço torcido para trás.


    -Você vai morrer!

    Allen então, com grande velocidade que apresenta quando sua sincronização com a inocência está 100%, joga o corpo para o lado enquanto o disparo do Akuma era realizado, enquanto logo já se movia para trás, trazendo sua espada consigo e rasgando o adversário por completo, destroçando seu corpo por completo, enquanto a bola de energia do Akuma destruía alguns pilares da casa, fazendo com que toda estrutura viesse a tremer.
    A voz em sua mente se tratava do 14º Noah, aquele ao qual o corpo de Allen foi jurado, para que o mesmo retornasse a vida. "Não temos mais tempo seu idiota! Vá!" gritava com Allen em sua mente o Noah, fazendo Allen ficar com raiva porém afoito ao mesmo tempo, realmente não havia mais tempo.
    A espada sumia, dando lugar ao braço esquerdo de Allen, que voltava em uma forma metálica com grandes garras no lugar dos dedos. Allen então abria um portal em frente ao caixão, correndo enquanto pensava em sua mente:


    Me desculpe Mestre...

    Dando um chute fortissimo no caixão que entrava com tudo no portal, logo atrás Allen entrava com um sorriso no rosto, como de uma pessoa que acaba de aprontar e sabe que vai pagar pelo que fez, porém mesmo assim faz, fechando assim o portal, agora eles estavam na Arca de Noé.



    Dentro da Arca, o caixão estava no chão e Allen estava uma sala com um piano, essa sala era o controle geral da Arca Branca, a saka tinha as paredes e teto todo liso na cor branca, uma das paredes tinha um enorme espelho, no qual Allen conseguia ver a imagem do 14º, o mesmo ser desconfigurado visto no espelho inicialmente.
    Falando em sua mente, mas como se estivesse falando pelo espelho, o 14º dizia a Allen "...preciso acordar o Cross, para isso, quando você acordar, deverá entender, vocês estarão em um universo paralelo!". Sem entender, Allen agora se via em um campo, enquanto o corpo naquela sala que antes era controlado pelo Exorcista, agora tem controle o Noah 14º, andando vagarosamente até o piano, puxando a cadeira para tocar, assim iniciando o controle total sobre a Arca, que podia navegar entre portais, de pouco em pouco abria um, a musica tinha uma melodia clássica, como beethoven, com tonalidade forte e aumentando o ritmo a cada segundo mais que passava e o portal se abria mais, até o ponto em que a ultima nota foi tocada, fazendo um som agudo e forte bater no ambiente todo, chegando a quebrar o espelho, rapidamente 14º  com as mãos de garra e o caminhar já em direção ao caixão, enganchava a garra no mesmo e empurrava o caixão com tudo contra o portal aberto a 5 metros do solo acima do que parecia uma arena grandiosa, acompanhando o caixão e subindo encima do mesmo, aos poucos o 14º abandonava aquele que era o corpo de Allen, que retomava sua consciência e a partir de agora se encontrava em uma queda contra o solo.


    -Filho da ...

    Uma cara brava e fechada era tudo o que Allen tinha enquanto completava a queda, mas não sua frase,

    A área ao seu redor levantava uma grande poeria do solo devido a terra, chegando próximo a 2 pessoas que estavam no local, uma garota de vestimentas brancas e de cabelo castanho junto a um homem mais alto que a garota, com vestimentas brancas, longo cabelo branco.
    Assim que a poeira baixasse poderia se ver Allen em sua forma Crown Clown, como no inicio da batalha com o Akuma, porém agora tinha sua garra metálica, um pouco atrás de Allen ficava o caixão, intocado, o caixão era enorme e preto, poderia se dizer que caberia outro caixão dentro.
    Allen apenas observava o caixão olhando para trás, como se esperasse por Cross...
    avatar
    TheCroco

    Mensagens : 25
    Data de inscrição : 29/01/2016

    Re: Yue e Sakura X Allen e Cross

    Mensagem por TheCroco em Sab Mar 25, 2017 11:09 pm

    Resumo



    Cross Marian é um Exorcista e General da Ordem Negra.
    Apesar de fazer parte da divisão da Europa da ordem, Cross sumiu por vários anos, demonstrando um grande desdém para o Quartel general.
    Ele é uma das únicas pessoas que sempre souberam das verdadeiras intenções do 14° Noah para Allen Walker. Por ser mestre do mesmo, possui um grande afeto pelo garoto.
    Por ser um exorcista especial, possui muita habilidade física e mental, além de saber vários feitiços complexos, envolto de grande mistério por toda a série.



    PROLOGO - ACORDANDO DE UM LONGO SONO


    A longa escuridão que tomava sua visão, ia se transformando num clarão à medida que seus olhos se abriam. Logo sua visão era nada mais que um simples branco.

    - Finalmente acordou. Ecoavam pelo local tais palavras de uma voz suave e doce.

    A visão do homem buscava a fonte daquelas palavras, olhando de sua frente para a esquerda e logo em seguida para a direita, tudo que seus olhos viam era um simples branco.

    - Acho que você já deve saber onde está, não é? Haha... A voz doce agora mantinha também um tom brincalhão, dando a entender de que tudo corria de acordo com seus planos.

    - Eu estava dormindo. Agora não é a hora que EU planejava voltar.
    Dizia o homem após acordar de um longo sono.

    - Você é o único que pode ajudar o Allen nessa tarefa.


    - O que o garoto tem a ver com isso? A voz do homem começara a ficar grave a rouca, demonstrando que sua paciência logo se terminaria.

    - Calma, calma, tudo vai ficar bem. A fonte da voz doce agora surgia detrás do homem. – Allen no momento está lutando para te salvar. Dizia a voz doce enquanto tocava no ombro do homem com sua mão esquerda.


    Cross Marian

    Aquele que acabara de acordar seria nada mais nada menos que Cross Marian, o homem com cabelo carmesim, Exorcista especial e General da ordem negra.


    - Resolveu aparecer, finalmente? Dizia Cross com uma feição séria. Aquela situação frustrante não explicava nada do que Mana tinha em mente para Cross. O General então se vira para finalmente ter a visão clara da real aparência do 14° Noah.


    Neah Walker - 14° Noah e o Homem que divide o corpo com Allen Walker

    - Finalmente nos conhecemos formalmente, não é, velho amigo?
    O 14° Noah se referia ao fato de Cross sempre conhecer o mesmo com sua aparência de palhaço, usada antes de Allen Walker assumir o controle quando criança.

    A aparência daquele que dividia o corpo de Allen era semelhante à família Noah, uma pele acinzentada, com cabelos negros curtos, e a marca do Stigmata seguindo por toda a sua testa. Suas roupas mantinham a linha da família Noah, onde os costumes são as roupas de época chiques. Apesar do mesmo demonstrar uma face calma e doce, era facilmente possível sentir sua verdadeira presença por trás de sua expressão, uma intenção maligna e assassina.

    - Ou talvez você prefira que eu fique desta maneira...?



    Neah Walker como MANA

    O 14° Noah num piscar de olhos, muda sua aparência diante de Cross Marian, ficando idêntico à quando confiou Allen walker ao General.

    A vestimenta e a maquiagem de palhaço eram uma das formas do mesmo se manter oculto para todos aqueles que o procuravam na época, assim como sua família.  A cartola, um simples toque final na aparência excêntrica do mesmo.

    - Pare de brincar e diga logo o que está pensando, o garoto está com problemas, não é?
    O General já perdendo a paciência, parecia começar a entender o que viria a seguir. O mesmo trajava apenas uma calça da ordem negra e a máscara que mantinha em seu rosto.

    - Primeiro vamos dar um jeito em você! Após o estalar de seus dedos, o Noah retornara as vestimentas do General ao seu corpo.

    - Vamos ao que interessa. Dizia o 14° com uma feição séria.



    TEMPOS DEPOIS NA ARENA



    “-Filho da ...“


    - Acalme-se, garoto! Ecoava uma voz de dentro Portal que logo surgira ao lado do Grande caixão negro que estava junto do garoto Allen.

    O General então cai do portal criado pela Arca de noé graças ao 14° e se firma no chão, ficando ao lado do imenso caixão.

    - Sentiu minha falta? A Face do Exorcista agora era de uma caveira com um largo sorriso, suas vestimentas, porém, ainda eram as mesmas de quando falara com o 14°, um sobretudo preto da ordem negra que lembrava o de um padre, com detalhes amarelos no meio do mesmo; por cima, um grande casaco de pele com pelos nas pontas e em volta do pescoço. Vestimenta essa que lembrava os SKULL, Humanoides usados pela família Noah.

    Cross Marian como SKULL

    - Vejo que você iria começar algo sério sem mim, por isso trouxe um velho AMIGO.


    Logo ao final de suas palavras, algumas partículas amarelas emanavam por detrás da cabeça do general, logo surgindo o pequeno golem Timcanpy que estava escondido dentre a vestimenta de Marian. O pequenino era tido como morto pelas mãos do Apocripho tempos atrás.


    Este voava rapidamente em volta do General, como se demonstrasse a felicidade de estar perto de Allen novamente. Cross por ser seu dono sabia que este poderia e gostaria de ajudar o garoto na batalha que viria.


    “ Um Noah?” Pensava silenciosamente o Exorcista especial enquanto observara o homem de asas ao longe na arena.

    - Bom, vamos começar logo com isso!


    Rapidamente o general olha para o lado em direção ao caixão, dando um grande chute na lateral do mesmo e abrindo-o. Dentro do mesmo, haviam dois caixões menores, porém um era extremamente bem elaborado, com grandes detalhes amarelos e coloração preta, rodeado de correntes, o outro, era apenas um simples caixão em tonalidade marrom.

    - Vamos ver se ainda está aqui.
    Dizia enquanto abria o caixão marrom.

    - Acorda, dorminhoco!

    Dentro do caixão, algo branco começara a se mexer, estava totalmente compactado. Era possível ouvir o barulho das juntas se desdobrando enquanto o corpo daquele ser iria voltando ao seu tamanho normal.

    - Ei garoto, não se distraia. As palavras de seu mestre para o garoto, refletiam a situação atual, de que aqueles seres eram desconhecidos e poderiam ser perigosos. O garoto naquele momento não tinha noção, mas Cross sabia que se o 14° Noah havia pedido sua ajuda, a batalha não seria fácil.

    - EI EI, QUEM SÃO AQUELES VERMES? POSSO MATA-LOS?
    Dizia a criatura que já voava a frente do garoto e do General.



    Um ser de coloração branca e corpo humanoide, com uma grande estrela vermelha na testa, lembrando a aparência de uma boneca. Suas asas finas e redondas lembravam o de um inseto, ao bater rapidamente as mesmas.

    - Faça o que quiser! Dizia o general enquanto o seu semblante de caveira brilhava, como se esperasse que algo de interessante acontecesse.


    Akuma nível 4

    O ser que emanava uma energia roxa e demonstrava tamanho interesse em matar os desconhecidos que ali se encontravam, era nada mais nada menos que um Akuma nível 4, usado por Cross Marian em algumas missões pequenas para a ordem negra. Tal alcunha de dominar um Akuma, além da família Noah, só é realizada pelo Exorcista especial graças a seus poderes.

    - Este é um ótimo momento para tentar conhecer o inimigo Garoto. Diz o Mestre de Allen enquanto observa ambos ao longe com sua mão direita próximo de sua perna. No mesmo momento, o Akuma nível 4 voa rapidamente em direção às duas pessoas que estavam ao longe na arena, acumulando uma grande energia em sua mão direita e lançando-a em direção aos dois em uma grande rajada.
    avatar
    Mirai

    Mensagens : 2
    Data de inscrição : 13/01/2017
    Idade : 29

    Re: Yue e Sakura X Allen e Cross

    Mensagem por Mirai em Qui Abr 06, 2017 2:09 am

    *Para a Card Captor e seu Guardião, pouco tempo de investigação seria dado, uma vez que a presença se intensificaria na forma de um portal um pouco acima do lugar. Deste, um imenso caixão acompanhado de dois outros seres cairia no solo do local, levando Yue a ficar apreensivo sobre quem seriam aquelas pessoas e o que queriam naquela região. O olhar do anjo se estreitou quando a poeira baixou e revelou ambos um pouco melhor. Eram humanóides, porém longe de se apresentarem como humanos realmente comuns. O que chegou depois, de aparência esquelética, começava a se mover de forma suspeita na direção do objeto que os acompanhava.*


    -O que são eles? A presença que emanam não parece ter ligação nenhuma às Cartas Clow, ainda que exalem certa magia de si.
    Não abaixe a guarda, Sakura.


    *Seu tom de voz era reduzido, apenas para sua mestra escutar. Obviamente, estava preocupado com a segurança dela, ainda que continuasse confuso sobre a aparição daquela dupla. Entretanto, teria que deixar para pensar depois sobre aquilo. O ser esquelético teria aberto o caixão maior, tão somente para abrir um segundo, o mais simples dos dois que estavam dentro do primeiro.
    Dalí, uma terceira criatura se fez presente. Um ser branco, bem mais inquieto que os outros dois. Neste, sim, a presença negativa se fazia maior, o que fez Yue imaginar que, talvez, era dele que viria a corrupção que sentiram no local, ainda que a aparição anterior pelo portal o fizesse questionar a hipótese.
    Não tardou, entretanto, para este último se mover agressivamente na direção dos dois, apressando-se em um ataque. Yue sequer teria tido tempo para analizar seus oponentes da forma que gostaria quando aquela rajada de energia veio contra ambos.*


    -Tsic, já está atacando?

    *Com o braço esquerdo, Yue puxou Sakura para si, protegendo-a contra o corpo enquanto saltava para trás em um flutuar. Durante o movimento, esticava a mão destra para frente, aberta, para formar um campo defensivo extremamente resistente diante dos dois, ao ponto de proteger ambos daquele ataque sem sequer abalar-se, mas desfazendo-se logo após absorver a ofensiva.


    O Guardião pousou logo depois para deixar Sakura em segurança no chão. Ainda não sabia das intenções dos seus antagonistas, todavia estava claro que ao menos um deles não estava disposto a conversar.*

    -Sakura, precisamos neutralizá-los. Não sabemos o que pode acontecer caso eles encontrem os outros alunos.

    *Apesar do tom ligeiramente calmo de sua voz, correspondente à sua personalidade séria e até fria em certos aspectos, Yue estava preocupado com a presença dos três, e não estava disposto a esperar por mais ataques.
    Daquela forma, tomou a dianteira para combater aquelas pessoas. Ergueu a mão direita, e nesta criou uma esfera com uma luz intensa em seu interior, de um tamanho um pouco menor que uma cabeça humana. Sua criação não demorou muito tempo para se completar, então o Guardião não tardou em descer tal mão, para então lançar aquela esfera de energia adiante, na direção da criatura que antes teria os atacado.



    A velocidade de trajeto do projétil era acima do comum. Isso se devia pelo fato de que aquele tipo de ofensiva, originalmente, era apenas um ato inicial para Yue conjurar seus cristais. Entretanto, naquele momento, se tratava de uma esfera puramente de luz, composta de sua energia, mais leve porém com poder concussivo e mágico. Como o Akuma teria se aproximado para atacar, o ato de acertá-lo seria facilitado, e caso ocorresse, Yue esperava criar um impacto suficiente para arremessar aquela criatura em direção a um dos seus adversários. Mais especificamente o ser esquelético, já que ele parecia ser o mais agressivo dos outros dois.
    Além do dano físico, o choque da habilidade, fosse sobre o Akuma ou qualquer outra superfície sólida, faria a esfera explodir em uma luz intensa, ainda que durasse apenas alguns segundos. Ainda assim, talvez fosse o suficiente para conseguir a distração e tempo que precisava para acertar o Akuma sobre Cross, caso tivesse acertado o ataque e o peso da criatura não fosse exagerado demais.
    Independentemente do resultado, Yue relaxaria seus braços, pousando a mão esquerda na cintura enquanto flutuava ao lado de Sakura. Seu ataque não tinha um poder muito elevado. Era mais como um "empurrão", ainda que tivesse um dano básico, mas longe de seu real potencial. Apenas queria afastar a criatura de sua mestra e ter mais espaço para avaliar seus oponentes.*



    -Eles não parecem muito conversativos, mas ainda assim talvez valha a pena tentar saber o que eles querem, Sakura.

    *Apenas sugeria, deixando que a menor tomasse a decisão final de como prosseguir naquele momento, certamente atento para a auxiliar caso necessário.*

    Conteúdo patrocinado

    Re: Yue e Sakura X Allen e Cross

    Mensagem por Conteúdo patrocinado


      Data/hora atual: Qua Out 18, 2017 8:29 pm